Academia Brasileira de Ciências lança recomendações sobre IA


O futuro da sociedade brasileira será moldado pelas escolhas que o governo e a sociedade fizerem em relação à inteligência artificial(IA). E o cenário atual traz um alerta: sem investimento adequado na área, o Brasil pode ter um declínio tecnológico com impactos sem precedentes, porque a lacuna entre os países na vanguarda dos investimentos na tecnologia e os demais cresce a níveis exponenciais. A conclusão faz parte do relatório Recomendações para o avanço da inteligência artificial no Brasil, produzido por um grupo de trabalho da Academia Brasileira de Ciências (ABC), formado por cientistas de diferentes áreas e regiões do país.

“É imperativo que o Brasil estabeleça políticas públicas e investimentos para reverter essa tendência sem demora. Se persistir a inércia, o impacto negativo será sentido a curto prazo na educação, nos demais índices sociais e na economia, com a consequente falta de competitividade empresarial em todas as áreas”, destaca o relatório.

O lançamento do documento será em 9 de novembro, às 11h, na sede da Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, em formato híbrido – presencial com transmissão pelo You Tube da ABC (www.abc.org.br/transmissao)

Integrantes do grupo de trabalho farão uma apresentação sobre o tema e responderão a perguntas da imprensa. 

Coordenado pelo vice-presidente da ABC para a região Minas Gerais e Centro-Oeste, Virgilio Almeida, que é professor emérito de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais e pesquisador do Berkman Klein Center for Internet & Society da Universidade de Harvard, o grupo contou com a participação de 16 pesquisadores de diferentes áreas, como ciências da computação, ciências sociais, física, saúde, entre outras.

@Léo Ramos Chaves / Revista Pesquisa FAPESP

Fazem parte, junto com Almeida, Adalberto Fazzio (USP), Altigran Soares da Silva (UFAM), Anderson da Silva Soares (UFG), André Carlos Ponce de Leon Ferreira de Carvalho (USP), Edmundo Albuquerque de Souza e Silva (UFRJ), Elisa Reis (UFRJ),  Fabio Gagliardi Cozman (USP), Helder Nakaya (Hospital Israelita Albert Einstein), José Roberto Boisson de Marca (PUC-Rio), Luís Lamb (UFRGS), Mário Veiga Ferraz Pereira (PSR), Nivio Ziviani (UFMG), Soraia Raupp Musse(PUC-RS), Teresa Bernarda Ludermir (UFPE) e Wagner Meira Júnior (UFMG).

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...