Air Liquide e KBR oferecerão tecnologias de amônia e hidrogênio com baixo teor de carbono baseadas em ATR


A Air Liquide, por meio de sua Divisão de Engenharia e Construção, trabalhará com a KBR para oferecer soluções totalmente integradas de amônia com baixo teor de carbono baseadas na tecnologia Autothermal Reforming (ATR). A Air Liquide é líder em tecnologia ATR, uma das soluções mais adequadas para produção em larga escala de hidrogênio com baixo teor de carbono (H2), que é então combinado com nitrogênio (N2) para produzir amônia com baixo teor de carbono (NH3). As soluções fornecidas pela KBR também contribuirão para o desenvolvimento de um mercado global de hidrogênio de baixo carbono, pois, quando transformado em amônia, o hidrogênio pode ser facilmente transportado por longas distâncias.

O tamanho do mercado global de amônia atingiu US$ 78 bilhões em 2022 e está projetado para ultrapassar US$129 bilhões até 2030; espera-se que cresça 6,5% ao ano em média entre 2022 e 2030, de acordo com a Precedence Research; hoje, a amônia é usada principalmente como fertilizante para a agricultura.

No longo prazo, a Air Liquide e a KBR trabalharão juntas para contribuir para o desenvolvimento do hidrogênio com baixo teor de carbono como um facilitador essencial da transição energética. A amônia pode ser facilmente transportada por longas distâncias e já existe uma infraestrutura global de cadeia de suprimentos para a produção, transporte e utilização de amônia em grande escala. Uma vez transportada, a amônia pode ser convertida novamente em hidrogênio para contribuir com a descarbonização da indústria e da mobilidade . Em março de 2023, a Air Liquide anunciou a construção de uma planta piloto de craqueamento de amônia em escala industrial no porto de Antuérpia, na Bélgica. Utilizando tecnologia inovadora, esta planta permitirá converter, com uma pegada de carbono otimizada, amônia em hidrogênio.

“Por meio desta nova oferta, a Air Liquide e a KBR combinarão suas respectivas experiências para fornecer soluções eficientes, confiáveis ​​e competitivas para a produção de amônia e ajudar o setor a realizar sua transição de baixo carbono. Isso permitirá que os clientes expandam seus negócios com uma pegada de carbono otimizada, além de contribuir para o desenvolvimento do mercado global de hidrogênio. Isso ilustra ainda mais o compromisso da Air Liquide com o desenvolvimento sustentável, apoiando clientes na indústria e na mobilidade para descarbonizar seus produtos e operações. Este é um elemento central do nosso plano estratégico ADVANCE, que vincula inseparavelmente o desempenho financeiro e extra financeiro”.disse Michael J. Graff , vice-presidente executivo do Air Liquide Group,

“Estamos entusiasmados em nos alinhar com a Air Liquide para expandir ainda mais as ofertas de amônia de baixo carbono da KBR para transição energética. Nossa tecnologia diferenciada de síntese de amônia tem sido a escolha preferida por décadas, com soluções completas para amônia de baixo carbono e renovável com capacidade em larga escala de até 10.000 MTPD. A adição da tecnologia ATR da Air Liquide complementa ainda mais nossas ofertas de amônia com baixo teor de carbono, à medida que trabalhamos para promover soluções tecnológicas para descarbonizar o mundo”. disse  Doug Kelly , presidente de tecnologia da KBR.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...