Equinor anuncia seu primeiro projeto híbrido em energias renováveis


A Equinor anunciou sua decisão final de investimento para a execução do complexo solar Serra da Babilônia (Complexo Solar SdB), de 140 MWp. O projeto será desenvolvido no estado da Bahia, dentro da área do Serra da Babilônia I, complexo de parques eólicos onshore, já sendo operados pela Rio Energy.

A Rio Energy, empresa brasileira de energias renováveis onshore, foi adquirida pela Equinor, em 2023, para ser sua plataforma de crescimento no setor de energias renováveis onshore no país.

“O Complexo Solar SdB marca a primeira decisão de investimento sob a gestão da Equinor e será o primeiro projeto solar da Rio Energy. Este é um marco importante para nós e nossa organização está muito motivada para entregar o projeto com segurança e eficiência”, diz Marcos Meireles, CEO da Rio Energy.

O início da construção do Complexo Solar SdB está previsto para setembro de 2024 e a operação comercial é esperada até o final de 2025.

O modelo híbrido permite uma produção complementar de energia eólica e solar. O Complexo Solar SdB utilizará o sistema de interconexão existente e não exigirá capacidade adicional da rede. Ele injetará energia na rede quando os projetos eólicos não estiverem utilizando sua capacidade, otimizando a produção total de energia.

“Estamos satisfeitos em aprovar este investimento apenas sete meses após a aquisição da Rio Energy. Nossa participação nesta plataforma cria uma base sólida para construir um portfólio de energias renováveis substancial e lucrativo no país, aproveitando as capacidades da Rio Energy e maximizando as sinergias com a nossa trading, Danske Commodities. Este é também o nosso quarto projeto no Nordeste brasileiro, reforçando a relevância da área em oferecer fontes de energia renovável”, afirma Veronica Coelho, Presidente da Equinor no Brasil.

Uma vez operacional, a energia produzida pelo Complexo Solar SdB será comercializada pela Danske Commodities, trading de energia integralmente pertencente à Equinor. Espera-se que o projeto gere retornos em linha com as orientações de renováveis da companhia.

“Graças à dedicada e comprometida equipe da Rio Energy, estamos fazendo um excelente progresso em direção aos nossos objetivos em energias renováveis no Brasil e, com a aprovação do Complexo Solar SdB, agora temos ~600 MW de energia solar e eólica em produção e construção no país”, declara Christian Lie Hansen, vice-presidente da Equinor de energias renováveis onshore das Américas. “A decisão de investimento reforça a relevância do Brasil como uma área-chave para cumprir nossa ambição de sermos líderes na transição energética, focando no crescimento lucrativo em energias renováveis”.

A posição de energias renováveis da Equinor no Brasil inclui três ativos em produção comercial: o complexo solar Apodi, de 162 MW (44%); o complexo solar Mendubim, de 531 MW (30%); e os parques eólicos do complexo Serra da Babilônia 1, de 223 MW (100%). Há ainda um pipeline de mais de 1,5 GW de projetos solares e eólicos onshore sendo desenvolvidos pela subsidiária integralmente controlada pela Equinor, a Rio Energy.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...