Inauguração de usina de biomassa em Alagoas


O Governador de Alagoas, Paulo Dantas, participou (14/11) da inauguração da usina de biomassa para produção de energia renovável em larga escala, em Marechal Deodoro, Alagoas. O empreendimento, desenvolvido pela Veolia, referência mundial em soluções ambientais para cidades e indústrias, em parceria com a Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, teve investimento de aproximadamente R$400 milhões.  

“Aqui em Alagoas temos uma matriz energética composta por quase 90% de energias renováveis. Agora contaremos com essa fábrica que produzirá energia a partir da biomassa. Tenho certeza de que esta conexão entre os setores público e produtivo fará com que tenhamos as condições necessárias para que o estado de Alagoas se desenvolva, por meio de uma logística eficiente e da oferta de energia. Parabéns à Veolia e a Braskem por este empreendimento que irá alavancar o PIB do nosso estado de maneira sustentável, preservando o meio ambiente e gerando emprego, por meio de uma gestão eficiente e um olhar para o desenvolvimento social”, disse Dantas, durante a solenidade. 

Em 2021, as empresas assinaram um contrato, com duração de 20 anos, para produzir energia renovável a partir de biomassas. A planta industrial, que já está em operação, vai gerar cerca de 900 mil toneladas de vapor/ano, o que contribuirá para a redução de cerca de 150 mil toneladas de Gases de Efeito Estufa (GEE) anualmente. Este montante equivale a cerca de um terço das emissões diretas e indiretas da Braskem no estado de Alagoas ocorridas em 2021. 

“É um projeto de transformação ecológica que alavanca os esforços por transformar os processos industriais para serem mais eficientes e sustentáveis. Para a Veolia, contribuir com soluções tangíveis e operacionalmente viáveis para os objetivos de descarbonização das indústrias é parte vital do nosso propósito como empresa”, menciona Pedro Prádanos, CEO da Veolia no Brasil. 

Já para Gustavo Checcucci, diretor da área de Energia e Descarbonização Industrial da Braskem, é um passo importante que integra a jornada de sustentabilidade da companhia: “A nossa estratégia de ESG e de economia circular tem sido base e fundamento para todas as nossas tomadas de decisões estratégicas e operacionais. Já concretizamos uma série de projetos que trazem ganho real para que nossa matriz energética seja cada vez mais limpa e contribua para a nossa intenção de ser uma empresa carbono neutro até 2050.” Atualmente, 82% da energia elétrica comprada pela Braskem no mundo é proveniente de fontes renováveis. Este projeto em Alagoas é um importante passo pois inclui fontes térmicas renováveis na matriz energética da empresa.

A usina está dimensionada para atender toda a demanda de vapor da fábrica de PVC da Braskem, contribuindo significativamente para alcançar os compromissos de sustentabilidade e de produtividade da companhia. Além do design do projeto e da construção da fábrica, a Veolia ficará responsável pela operação, manutenção e gerenciamento durante duas décadas, incluindo a gestão agroflorestal da biomassa (plantio, manutenção das florestas e preparação da biomassa), e da inserção de outras fontes circulares de biomassa, que visam a valorização energética de resíduos como pallets, entre outros.  

Para garantir a ecoeficiência, a usina foi projetada considerando os princípios da economia circular e a gestão otimizada dos recursos naturais, com foco na eficiência energética. Está previsto o reuso industrial de água na operação e na purga das caldeiras, e segundo Francisco Dal Rio, Diretor de Operações da Veolia Brasil, toda a operação, consumo de recursos e performance serão monitorados ininterruptamente e em tempo real no Hubgrade, o centro de monitoramento inteligente da Veolia.
“Vamos aliar tecnologia com a capacidade humana para gerenciar os ativos. Investimos em sistemas de supervisão locais integrados com nosso centro de inteligência para o monitoramento remoto da performance dos sistemas. Também vamos monitorar via satélite o desempenho de nossas florestas, e o sistema logístico de transporte e armazenamento”, afirma Francisco Dal Rio.

Além dos benefícios que trará na operação, a usina contribui economicamente e socialmente para a região. “A central de geração de energia térmica com combustível renovável traz para Alagoas uma nova fronteira de oportunidades no segmento industrial, completamente alinhada com o crescimento sustentado e a diversificação da matriz energética pelo uso da biomassa”, afirma Hélcio Colodete, diretor industrial da Braskem.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...