Infraestrutura de automação aberta de última geração


Alinhados com os objetivos do Open Process Automation Forum (OPAF), que se dedica a impulsionar a interoperabilidade e a portabilidade, Schneider Electric, Intel e Red Hat trabalharam juntas para criar uma experiência moderna baseada em rede que abrirá o caminho para a próxima geração de controle industrial.

“Este projeto é o culminar de dois anos de co-inovação para criar sistemas de controlo distribuído eficientes e preparados para o futuro”, disse Nathalie Marcotte, Vice-Presidente Sénior de Automação de Processos da Schneider Electric. “A estrutura DCN é fundamental para promover uma abordagem de automação aberta, permitindo que as empresas industriais cresçam e inovem para o futuro.”

A Schneider Electric implementou o Red Hat Device Edge no novo software DCN, além do Red Hat Ansible Automation Platform e do Red Hat OpenShift na camada de computação para implementações DCN, combinado com uma infraestrutura de controle da Schneider Electric e referência arquitetura da Intel.

A estrutura consiste em dois componentes principais: uma plataforma de computador avançada (ACP), que supervisiona a carga de trabalho de controle, fornecendo o controle de conteúdo e os recursos de automação necessários para implantar cargas de trabalho de forma segura e programática, juntamente com funcionalidades de virtualização e monitoramento; e os DCN, que são sistemas industriais de baixo consumo de energia que usam processadores Intel Atom série x6400E, dedicados à execução de controles e projetados para cargas de trabalho de criticidade mista.

“Soluções comerciais abertas e interconectadas ajudarão a inaugurar a transição de dispositivos proprietários de função fixa para infraestruturas flexíveis e dinâmicas baseadas em software”, disse Christine Boles, vice-presidente do Grupo de Rede e Edge da Intel e gerente geral de soluções federais e industriais. “A Intel tem um longo histórico de condução de abordagens de sistemas abertos em todo o seu ecossistema. Esta colaboração com a Schneider Electric e a Red Hat para desenvolver um sistema de controle definido por software apresentando nós de controle distribuído de próxima geração construídos em sistemas operacionais e computacionais de uso geral traz esta transição para o setor industrial.”

“A Red Hat está comprometida em ajudar os fabricantes a implementar operações autônomas no chão de fábrica”, disse Francis Chow, vice-presidente e gerente geral de sistemas operacionais para veículos e Edge da Red Hat. “Ao trabalhar com Schneider Electric e Intel, podemos ajudar a construir fábricas e operações escaláveis ​​e definidas por software, capazes de automação avançada e interoperabilidade, utilizando uma abordagem de plataforma consistente. Ao tomarmos estas medidas agora, podemos ajudar a preparar o setor industrial para explorar todas as possibilidades que a IA, a computação de ponta e muito mais têm a oferecer.”

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...