JERA e ExxonMobil desenvolvem projeto de hidrogênio e amônia com baixo carbono

@Jera

A JERA – joint venture entre a TEPCO Fuel & Power, subsidiária integral da Tokyo Electric Power Company , e a Chubu Electric Power – chegou a um acordo com a ExxonMobil para explorar conjuntamente o desenvolvimento de um projeto de produção de hidrogênio e amônia com baixo teor de carbono nos Estados Unidos.

A ExxonMobil está atualmente desenvolvendo o que se espera ser a maior planta de produção de hidrogênio de baixo carbono do mundo em seu Complexo Baytown, a leste de Houston, Texas, Estados Unidos. A planta está prevista para ter uma capacidade de produção anual de aproximadamente 900.000 toneladas de hidrogênio com baixo teor de carbono e uma capacidade de produção anual de mais de um milhão de toneladas de amônia com baixo teor de carbono. O Projeto pretende iniciar a produção em 2028.

A aquisição pela JERA é de aproximadamente 500.000 toneladas anuais de amônia de baixo carbono produzida pelo Projeto para demanda no Japão

A JERA em 2020, estabeleceu uma meta JERA Zero CO2 Emissions 2050 de atingir zero emissões líquidas de CO2 de empresas nacionais e estrangeiras até 2050.

“A cooperação entre empresas líderes é essencial para estabelecer cadeias de fornecimento de amônia, hidrogênio e outros produtos que são essenciais para a energia térmica com emissão zero. Acreditamos que trabalhar em conjunto com a ExxonMobil, que promove ativamente o investimento na captura e armazenamento de carbono (CCS) e no hidrogénio, contribuirá para a transição para uma sociedade global descarbonizada”, disse Steven Winn, Diretor Executivo Sênior e Estrategista Global Chefe da JERA.

“A construção de projetos de escala mundial para novos mercados exige que a oferta, a procura e a regulamentação de apoio se unam em sincronia. Apreciamos a liderança da JERA em ajudar a promover a economia do hidrogénio e vemos este acordo como um importante catalisador”, afirmou Dan Ammann, Presidente da ExxonMobil Low Carbon Solutions.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...