Novo comando na Petrobras


O Conselho de Administração da Petrobras (15/5) aprovou o encerramento antecipado do mandato de Jean Paul Prates como Presidente da Petrobras de forma negociada, com efeitos a partir desta data; JPP apresentou sua renúncia ao cargo de membro do Conselho de Administração da Petrobras.

Em decorrência da vacância na Presidência da Companhia, o Presidente do Conselho de Administração nomeou como presidente interina da companhia a Diretora Executiva de Assuntos Corporativos Clarice Coppetti, com base no §4º do art. 27 de seu Estatuto Social, até a eleição e posse da nova Presidente nos termos do art. 20 do Estatuto Social da Companhia.

Adicionalmente, o Conselho de Administração destituiu do cargo de Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores, Sergio Caetano Leite nesta data, e nomeou para a posição, de forma interina, o atual Gerente Executivo de Finanças, Carlos Alberto Rechelo Neto, até a eleição de novo Diretor pelo Conselho de Administração

A Petrobras esclarece que a indicação de Magda Maria de Regina Chambriard para os cargos de Presidente da companhia e de membro do Conselho de Administração da Petrobras, dentro do processo de governança da companhia, passará pela análise das áreas de integridade e de recursos humanos da Petrobras para, em seguida, ser submetida à avaliação do Comitê de Pessoas (COPE) do Conselho de Administração, processo que em geral leva até 15 dias.

Uma vez concluída a avaliação do COPE, o Conselho de Administração, por força da Lei 6.404/76, artigo 150 c/c parte final do §3º do artigo 141 da mesma Lei, bem como por força do Estatuto Social da companhia, artigo 25, apreciará a nomeação da indicada para o cargo de Conselheira de Administração da Petrobras. Uma vez nomeada, a indicada servirá no Conselho até a primeira Assembleia Geral que vier a ocorrer – neste momento, sem previsão de Assembleia antes disso, até a Assembleia Geral Ordinária de 2025.

Magda Chambriard é mestre em Engenharia Química pela COPPE/UFRJ (1989) e Engenheira Civil pela UFRJ (1979), e se especializou em engenharia de reservatórios e avaliação de formações e posteriormente em produção de petróleo e gás, na hoje denominada Universidade Petrobras. Fez diversos cursos, além dos relativos à produção de óleo e gás, dentre os quais Desenvolvimento de Gestão em Engenharia de Produção, Negociação de Contratos de Exploração e Produção, Qualificação em Negociação na Indústria do Petróleo, Gerenciamento de Riscos, Contabilidade, Gestão, Liderança, desenvolvimento para Conselho de Administração. Iniciou sua carreira na Petrobras, em 1980, atuando sempre na área de produção, onde acumulou conhecimentos sobre todas as áreas em produção no Brasil. Foi cedida à ANP, para assumir assessoria da diretoria de Exploração e Produção em 2002, quando atuava como consultora de negócios de E&P, na área de Novos Negócios de E&P da Petrobras. Na ANP, logo após assumir a assessoria, assumiu também as superintendências de exploração e a de definição de blocos, com vistas a rodadas de licitação. Foi responsável pela implantação do Plano Plurianual de Geologia e Geofísica da ANP, que resultou na coleta de dados essenciais para o sucesso das licitações em bacias sedimentares de novas fronteiras. Assumiu a Diretoria da ANP em 2008 e a Diretoria Geral em 2012, tendo liderado a criação da Superintendência de Segurança e Meio Ambiente, Superintendência de Tecnologia da Informação, os trabalhos relativos aos estudos e elaboração dos contratos e editais, além dos estudos técnicos que culminaram na primeira licitação do pré-sal, além das licitações tradicionais sob regime de concessão. Foi responsável pelas áreas de Auditoria, Corregedoria, Procuradoria, Promoção de Licitações, Abastecimento, Fiscalização da Distribuição e Revenda de Combustíveis, Recursos Humanos, Administrativa-Financeira, Relações Governamentais além das relativas a Exploração e Produção.

A presidente interina ocupa a cadeira de diretora de Assuntos Corporativos, responsável por áreas como Recursos Humanos, Segurança, Meio Ambiente e Saúde, Tecnologia da Informação, entre outras. É graduada em Ciências Contábeis e em Ciências Econômicas. Além disso, é pós-graduada em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Entre a década de 1990 e o começo dos anos 2000, a presidente interina da Petrobras teve passagem pela secretaria do Planejamento Municipal de Porto Alegre e pela Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul (PROCERGS), onde atuou na direção.

Em 2003, Coppetti passou para os quadros da Caixa Econômica Federal, onde ficou até 2011 com cargos de conselheira titular do Comitê de Auditoria, membro titular do Comitê de Risco e presidente do Comitê de Tecnologia da Informação. Também foi conselheira titular do Conselho de Administração da Caixa Capitalização e conselheira suplente do Conselho Fiscal do braço de consórcios do banco público.

O nome de Coppetti ganhou destaque em 2006, quando ocupava a vice-presidência de Tecnologia da Caixa; trabalhou na Norte Energia S/A e na Autoridade Pública Olímpica.

Jean Paul Prates fez, emocionado, um balanço de seu período à frente da Petrobras em pronunciamento nas suas redes sociais. (veja aqui)

Últimas Notícias

Rockwell Automation em parceria com NVIDIA impulsiona o desenvolvimento de robôs móveis industriais com IA

A Rockwell Automation anuncia novas colaborações com a NVIDIA para impulsionar o desenvolvimento de robôs móveis industriais, mais seguros e inteligentes, com Inteligência Artificial...

Primeira fábrica de inversores de energia solar do Brasil

A Livoltek, empresa do Hexing Group, inaugurou a primeira fábrica de inversores de energia solar da América Latina na Zona Franca de Manaus (ZFM)....

GT PA-DIN apresenta extensões ao padrão com lançamento da versão 1.1

Os coproprietários do Process Automation Device Information Model (PA-DIM), incluindo FDT Group, FieldComm Group, ISA 100 WCI, NAMUR, ODVA, OPC Foundation, PROFIBUS e PROFINET...