Programa Brasil Mais Produtivo já tem 3,4 mil micro e pequenas indústrias cadastradas para consultorias gratuitas


Mais de 3,4 mil indústrias de micro e pequeno portes de todo o país já estão cadastradas para receber, gratuitamente, consultorias em eficiência energética e manufatura enxuta no âmbito do programa Brasil Mais Produtivo. A meta para este ano é de 5 mil micro e pequenas empresas para o atendimento pelos consultores. Até 2027, serão 30 mil. Para participar, os empresários devem se cadastrar na Plataforma de Produtividade e escolher as consultorias na modalidade “Otimização de processos industriais”.

O Brasil Mais Produtivo é o maior e mais abrangente programa de apoio à produtividade e à transformação digital dos negócios no país. Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), reúne as principais organizações do setor produtivo e de inovação industrial. O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) são os executores do programa, que conta com a parceria da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para as micro e pequenas empresas industriais (MPEs), a porta de entrada do programa é a Plataforma de Produtividade, no ar desde 31 de janeiro. No portal, o empresário encontra diversos serviços, desde cursos e ferramentas de gestão e produtividade para acessar quando quiser, até consultorias em manufatura enxuta e eficiência energética. Para receber as consultorias é preciso registrar interesse e aguardar o contato do SENAI e do Sebrae, que vão contar com mais de 1000 consultores para atender a demanda em todo o território nacional. As empresas podem solicitar só uma ou as duas consultorias e definir qual é a prioridade.

Para esse serviço, Senai e Sebrae desenvolveram um diagnóstico que identifica os gargalos e as melhorias a serem implementadas na gestão e na produção para reduzir custos e melhorar a produtividade na indústria. O serviço inclui ainda formação profissional para os funcionários da empresa, um modelo inédito que combina o atendimento dos consultores com a o aperfeiçoamento profissional dos trabalhadores para que eles deem continuidade às ações e aos ganhos obtidos com a consultoria.

“Esse é um programa construído a muitas mãos. Junto ao Sebrae, desenvolvemos uma metodologia que de fato tem condição de transformar a pequena e a média indústria ao envolver melhorias na gestão e na produção, o lean manufacturing, eficiência energética e a requalificação profissional aos empregados da indústria, o que pereniza o conhecimento repassado pelo consultor”, afirma o diretor-geral do Senai, Gustavo Leal.

As consultorias de eficiência energética preveem eliminar desperdícios no chão de fábrica, com ao menos 10% de redução de consumo de energia, o que também contribui para a diminuição de emissão de CO2 e uma indústria mais limpa. Em visita presencial, o consultor do Senai identifica, em um ou mais usos finais (ex. sistemas de refrigeração, motores, iluminação), as maiores oportunidades de economia de energia e apresenta à empresa um plano com as ações sugeridas e resultados esperados. O foco são ações de baixo ou nenhum investimento por parte da empresa, que deve se comprometer em realizá-las durante a consultoria, que se encerra com a medição e comprovação do resultado de economia energética.

Já a consultoria de manufatura enxuta, ou lean manufacturing, prevê a eliminação de desperdícios de produção no chão de fábrica, com aumento esperado de ao menos 20% da produtividade de processo, contribuindo para uma indústria mais competitiva. O consultor do Senai, em visitas presenciais e regulares à indústria, identifica um processo crítico e com maior potencial de melhoria para implementação e medição de resultados. O lean manufacturing é uma metodologia criada no Japão, na década de 1950, e até hoje traz resultados significativos para as empresas que o adotam.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...