Sinopec e TotalEnergies assinam acordo para produção sustentável de combustível de aviação


A China Petroleum & Chemical Corporation (Sinopec) assinou um acordo preliminar (HoA) com a TotalEnergies em Pequim, embarcando em uma joint venture para produzir combustível de aviação sustentável (SAF) de óleos descartados de uma das refinarias da Sinopec. A parceria visa atingir uma capacidade de produção anual de 230.000 toneladas, sendo a nova linha de produção cooperada por ambas as entidades.

O presidente da Sinopec, Ma Yongsheng, elogiou o esforço conjunto como um passo crucial, observando: “com a integração da tecnologia especializada de biocombustível para aviação (SRJET) da Sinopec e nossa dedicação em melhorar a qualidade e a eficiência de nossos ativos, juntamente com o papel de liderança da TotalEnergies na produção de SAF na Europa, estamos bem equipados para fornecer soluções verdes e de baixo carbono de qualidade superior em todo o mundo.”

Patrick Pouyanné, presidente e CEO daTotalEnergies expressou entusiasmo com a parceria com a Sinopec, um importante player na indústria de refino global, para fabricar SAF na China e estabelecer uma cadeia de valor sustentável de combustível de aviação. “Este projeto é fundamental para a estratégia de transformação da TotalEnergies que visa apoiar os esforços de redução da pegada de carbono do setor da aviação. A empresa estabeleceu uma meta ambiciosa de produzir 1,5 milhão de toneladas de SAF anualmente até 2030.”

Durante anos, a Sinopec tem se dedicado a promover o desenvolvimento da indústria de biocombustíveis para aviação na China. Em 2009, a Sinopec desenvolveu com sucesso a sua tecnologia de produção de biocombustível para aviação, garantindo direitos de propriedade intelectual, seguidos pela produção de biocombustíveis qualificados para aviação pela primeira vez em dezembro de 2011. Abril de 2013 marcou voos de teste bem-sucedidos no Aeroporto Hongqiao de Xangai; voos comerciais entre Xangai e Pequim foram realizados em 2015; voos transoceânicos entre Pequim e Chicago ocorreram em 2017, tornando a China o primeiro país asiático e o quarto a nível mundial a possuir capacidades internas de desenvolvimento de tecnologia de biocombustível para aviação.

Em maio de 2022, as instalações inaugurais de biocombustível de aviação em escala industrial na China iniciaram a produção piloto na Zhenhai Refining & Chemicals, alcançando a primeira certificação global de aviação sustentável baseada em biomassa RSB da Ásia no final daquele ano, seguida pela obtenção de certificados de aeronavegabilidade para biocombustíveis produzidos em larga escala domesticamente em setembro.

No dia da assinatura do acordo de cooperação em combustível de aviação com a TotalEnergies, a Sinopec também assinou um memorando de entendimento com o Ministério do Comércio da Tailândia em Bangkok, visando melhorar ainda mais a promoção de produtos e colaborações de expansão de mercado.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...