Centro de Excelência em Rocha Digital é inaugurado na Coppe

Planeta COPPE

A Coppe/UFRJ inaugurou (22/09) o Centro de Excelência em Rocha Digital (CERD), que é fruto de uma parceria com a Petrobras, e voltado principalmente para analisar rochas, com uso de Inteligência Artificial (IA). As análises serão realizadas, a partir da produção de imagens de alta resolução de amostras que são retiradas de reservatórios de petróleo, incluindo os do Pré-sal.

Durante a inauguração, o consultor em rocha digital do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), Rodrigo Surmas, explicou que eles caracterizam as rochas oriundas do Pré-sal e de outros reservatórios da Petrobras com a perspectiva de aumentar a produção de óleo e com outras novas perspectivas que surgiram como os projetos voltados para captura de carbono. Agora, com a inauguração deste centro, o processo ficará mais ágil porque poderão produzir a imagem tridimensional da rocha e, a partir dela, fazer simulações e aplicar algoritmos para melhor entender as suas propriedades, agilizando, assim, a sua caracterização, além de possibilitar a redução das incertezas.

“Nós sempre queremos produzir o óleo de forma mais rápida. Acelerar a caracterização é muito importante para isso, e reduzir as incertezas também para fazermos projetos que realmente se adequem à realidade da Petrobras e do país. Pode nos propiciar um fator de recuperação maior, ou seja, possibilitar de retirarmos mais óleo dos reservatórios”, declarou Rodrigo. O professor do Programa de Engenharia Civil da Coppe, Alexandre

Evsukoff, coordenador do CERD, diz que as análises destas rochas serão cruciais para determinar a economicidade de um projeto. Torna possível prever se um reservatório produzirá o suficiente, economicamente. Durante o processo de análise, a equipe do centro utilizará Inteligência Artificial para determinação das propriedades da rocha, e a partir dos modelos computacionais poderão estimar estas propriedades com uma velocidade rápida, agilizando o trabalho de caracterização da rocha e do reservatório.

Os pesquisadores do CERD utilizarão um equipamento de microtomografia para obterem as imagens, por meio de tomografia e microtomografia computadorizadas com raios X aplicados nas amostras das rochas. A partir das imagens em alta resolução, será possível fazer análises mais aprofundadas destas rochas, incluindo seu interior, com o uso de Inteligência Artificial, possibilitando a criação de um banco de dados contendo categorizações das rochas. Tais informações são fundamentais, inclusive para ampliar o grau de certeza de haver petróleo em determinado poço e estimar potencial de produção, a partir de comparações entre as características das rochas.

De acordo o professor Alexandre, o centro irá promover uma mudança de patamar na pesquisa e desenvolvimento em rochas digitais para o setor de petróleo e gás no Brasil. “A equipe multidisciplinar do CERD pode contribuir de forma significativa para o avanço das pesquisas em rocha digital, não só por meio de análise petrofísica de imagens, mas também com estudos de litologias e texturas para o ajuste de modelos de inteligência artificial e o desenvolvimento de algoritmos de simulação em ambiente de computação de alto desempenho”, afirma o professor.

A tomografia e a microtomografia computadorizadas de raios X em amostras de rochas retiradas dos campos de petróleo têm sido aplicadas extensivamente como ferramentas para auxiliar na determinação da geometria de fases e outros métodos para avaliação digital da estrutura da rocha. Alexandre diz que o potencial de aplicação de modelos de simulação e inteligência artificial em imagens de tomografia de rochas geram enorme demanda por infraestrutura laboratorial para realização de tomografias. Mas, o custo do equipamento utilizado, bem como sua complexidade e a necessidade de pessoal altamente qualificado para sua operação e análise de resultados, dificultam a implantação deste tipo de solução. É exatamente para suprir esta necessidade que o CERD foi criado.

A conexão entre modelos de inteligência artificial e modelos de simulação também é um tema relevante e de pesquisa de ponta na área de rocha digital. Neste contexto, o projeto inova ao aplicar os resultados de simulação numérica como feedback para o ajuste de parâmetros do modelo de IA. Além disso, a implantação deste centro em uma universidade, permite que os recursos possam também servir para a formação continuada de recursos humanos especializados nas diversas áreas envolvidas. A qualificação da equipe multidisciplinar que vem sendo formada na Coppe torna esse ambiente propício para a implantação desta iniciativa”, conclui o professor.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...