Consulta pública para aprimorar normas de armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis 


A ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – iniciou o processo de consulta pública para revisão da NBR 17505-4, norma técnica que trata sobre o armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis com foco em recipientes, contentores intermediários para granel (IBC) e tanques portáteis. O documento ficará disponível para contribuições até 15 de abril no site Link. Para participar da consulta é necessário se cadastrar no portal.  

A proposta pretende aprimorar o texto da norma ABNT existente e incorpora novos requisitos para a proteção de IBCs, tanto no sentido de certificação como de critérios de proteção, a fim de reduzir os riscos de incêndio envolvendo armazenagem de líquidos igníferos em recipientes portáteis.

Segundo Marcelo Lima, consultor do Instituto Sprinkler Brasil, organização sem fins lucrativos dedicada à divulgação de informações sobre o combate a incêndios com uso de sprinklers, esta revisão da norma é fundamental para auxiliar o setor a encontrar soluções efetivas e melhorar as regras atuais de proteção contra incêndio. “A ABNT NBR 17505-4 é uma norma amplamente usada para dimensionar proteção contra incêndio de áreas de armazenamento de líquidos igníferos e serve de base para as Instruções Técnicas dos Corpos de Bombeiros de vários estados. A partir da revisão será possível esclarecer dúvidas de interpretação, corrigir terminologias e traduções contidas na norma em vigor”, diz.  

O especialista aponta ainda que o documento destaca a importância da utilização de IBCs certificados. “Um dos requisitos estabelecidos no projeto de revisão da norma é o uso de recipientes do tipo IBC certificados. Eles são mais resistentes à chama que os materiais comuns. No Brasil já é possível encontrar fabricantes que possuam produtos certificados”, explica Lima.  

Outra novidade trazida pelo texto é a apresentação de critérios para proteção de armazenamento de bebidas destiladas em tonéis de madeira, utilizadas geralmente por fabricantes de cachaça.

 “Será bem-vinda toda medida que favoreça a diminuição dos índices de incêndio. É essencial que os profissionais da área se envolvam no processo de consulta pública, aproveitando a oportunidade para apresentar contribuições. O setor precisa participar deste momento de debate, para sugerir melhorias às normas de segurança contra incêndio”, finaliza.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...