Grupo Orizon produz combustível renovável para a indústria do cimento a partir do resíduo urbano 


Com menor emissão de CO² e capacidade de produção em larga escala, combustível renovável para cimenteiras começa a ser produzido na maior unidade de triagem mecanizada da América Latina, em PE

O Grupo Orizon iniciou a produção do combustível com menor teor de carbono em sua Unidade de Triagem Mecanizada, em Jaboatão dos Guararapes, a maior da América Latina. Gerado a partir de resíduos sólidos urbanos, o combustível mira as cimenteiras e caldeiras do nordeste do País, segmentos com alta demanda por recursos energéticos, que se movimentam em busca de alternativas para a redução de carbono.

Hoje, as cimenteiras respondem por 7% das emissões de CO² no mundo, segundo dados do Inventário Nacional de Emissões e Remoções Antrópicas de Gases do Efeito Estufa não Controlados pelo Protocolo de Montreal, documento internacional que orienta o setor.

Beneficiamento de RSU

O beneficiamento é realizado por meio do processamento de resíduos sólidos urbanos. O primeiro passo é a Economia Circular através da triagem de recicláveis para retorno a sociedade como novos produtos. Os rejeitos desse processo que não podem ser reciclados, são beneficiados e, ao invés de serem destinados aos aterros, são utilizados como alternativa de fornecimento de energia renovável para indústrias. Atualmente em indústrias de cimento por exemplo, a substituição por fontes alternativas representa 25% da matriz energética do setor, com expectativa de crescimento para 35% (2030) e 45% (2040).

Entre os benefícios ambientais do Combustível Renovável está a redução da necessidade de utilização de combustíveis fósseis tradicionais para geração de energia térmica por indústrias. Soma-se a isso, a redução da emissão de carbono durante o transporte pelo encurtamento de distâncias, já que, é um produto 100% nacional, ao contrário dos combustíveis fosseis que normalmente são importados.

“O combustível derivado de resíduos sólidos urbanos vai contribuir para transição energética de diversos setores como indústrias de cimento e geração de energia para caldeiras. A capacidade de produção é em larga escala já que os resíduos sólidos urbanos são gerados diariamente pela sociedade. Além disso, para nós, a qualidade do combustível fornecido é extremamente importante e anda lado a lado com os volumes beneficiados”, declara a Gerente da UTM, Thais de Castro e Silva Matos.

Últimas Notícias

Recap lança campanha de combate a fraudes no setor de combustíveis

As fraudes no setor de combustíveis afetam não apenas a concorrência leal entre as empresas, mas toda a sociedade, ao retirar recursos de áreas...
advertisementspot_img

Prêmio DowGOL reconhece os melhores fornecedores logísticos 

A Dow Brasil anunciou os vencedores da 18ª edição do Prêmio DowGOL que reconhece e promove as melhores práticas de fornecedores logísticos. O evento...

Sabesp é finalista de maior prêmio do mundo no setor de biogás

A Sabesp é finalista do AD and Biogas Industry Award 2024, a maior premiação do mundo no setor de biogás. A Companhia concorre na...