Motores elétricos evitam danos causados por variação de tensão no agronegócio


A área rural possui um grande déficit, quando se fala em eletricidade. Diferente das zonas urbanas, no final das linhas de transmissão nas zonas rurais a tensão correta não chega ao local, ocorrendo assim uma oscilação energética.  Por isso, muitas vezes os equipamentos utilizados no agronegócio como trituradores, moenda de cana, moinhos, entre outros, podem queimar ou sofrer uma avaria, prejudicando o agricultor pelas falhas repetitivas dos motores, que podem prejudicar o potencial de crescimento na produção.

Hoje em dia há tecnologias avançadas capazes de se adequarem às exigências do agricultor. Segundo Drauzio Menezes, diretor da Hercules Motores Elétricos, é importante que as companhias rurais invistam em motores modernos e tecnológicos, desenvolvidos especificamente para trabalharem mesmo nessas situações de variação energética nas áreas rurais. “Para áreas com oscilação de tensão, a Hercules Motores desenvolveu a linha de motores padrões — com o chamado click rural, suportando subtensão e sobretensão — que atendem a tensão entre 110 e 127 V; de 220 até 254 V; de 440 até 508 V. Já para os equipamentos expostos a ambientes com pó e umidade, como é o caso dos trituradores forrageiros e picadores, são direcionados os motores resistentes a essas aplicações, que são os da linha IP 44 e IP 55”, salienta Menezes.

Ele explica também que diversas empresas de agronegócio dão preferência a motores com flexibilidade e facilidade de alteração da forma construtiva: “Por isso, na Hercules, fabricamos motores que têm essa multimontagem, oferecendo a possibilidade de a caixa de ligação girar de 90 em 90 graus, tendo pés removíveis e linha completa de flanges. Com peças de reposições disponíveis para compra, tendo a vantagem de serem fabricados em uma empresa 100% nacional, que fornece 24 meses de garantia”.

Outra alternativa bem interessante para o agronegócio é o investimento em motores com carcaça de alumínio, pois, há diferenciais técnicos e vantagens que merecem ser levados em conta. “Eles são mais leves, o que facilita a instalação em locais difíceis e descomplica qualquer tipo de movimentação, além disso, o alumínio é um ótimo dissipador de calor, tornando assim o motor mais eficiente”, explica Menezes. Com isso, os produtores garantem máxima agilidade das ações de plantio e colheita, mais facilidade para manejo e manutenção das lavouras e também maior produtividade e padronização dos processos.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...