Parceria para estabelecer um padrão para carregamento de veículos elétricos nos EUA


A LF Energy está fazendo parceria com o Escritório Conjunto de Energia e Transporte dos EUA (U.S. Joint Office of Energy and Transportation) para implementar uma referência de código aberto para infraestrutura de carregamento de veículos elétricos (EV). O projeto EVerest da LF Energy busca desenvolver e manter uma lista de softwares de código aberto para comunicações de energia entre estações de carregamento, veículos, recursos de geração, baterias, carregadores adjacentes, redes elétricas, sistemas de pagamento back-end, interfaces de usuário e dispositivos móveis. Isto deve reduzir os casos de incompatibilidade resultantes de sistemas proprietários e tornará a cobrança mais confiável para os motoristas de VE. 

O carregamento confiável é fundamental para garantir que qualquer pessoa possa escolher com confiança dirigir um elétrico. Os problemas de fiabilidade e interoperabilidade decorrem frequentemente da falta de normalização que pode impedir as comunicações entre o veículo e o carregador ou o processamento de pagamentos. O modelo de desenvolvimento colaborativo oferecido pelo código aberto e a estrutura de governança neutra fornecida pela LF Energy acelerarão a adoção de VEs e a descarbonização do transporte (nos EUA) acelerando o desenvolvimento e a implantação; aumentando a personalização para diferentes casos de uso; oferecendo manutenção de longo prazo; evitando a dependência de um fornecedor e ao mesmo tempo ativando um ecossistema de suporte comercial; e garantindo níveis de segurança.

O Joint Office dedicará recursos para melhorar o projeto EVerest, incluindo coordenação, envolvimento da comunidade e código de software. K. Shankari, que atua como principal arquiteta de software para o programa de padrões e confiabilidade do Joint Office, também foi nomeada para o Comitê de Direção Técnica do EVerest, que define a direção do projeto. Este é um exemplo pioneiro de colaboração do governo federal. Com os Padrões da Infraestrutura Nacional (EUA) de Veículos Elétricos (NEVI) exigindo que os carregadores de EV estejam em conformidade com o Open Charge Point Protocol (OCPP) 2.0.1 até 28 de fevereiro de 2024, é urgente que os fabricantes de carregadores considerem uma implementação de referência padronizada que seja OCPP 2.0. 1 compatível como EVerest.

“O projeto EVerest foi demonstrado em pilotos de todo o mundo para tornar o carregamento de veículos elétricos muito mais confiável e reduzir o atrito e a frustração que os motoristas de veículos elétricos experimentam quando um carregador não funciona ou não recebe manutenção contínua”, disse o Diretor Executivo da LF Energy, Alex Thornton. “Esperamos fazer parceria com o Joint Office para criar um grupo de firmware robusto que resistirá ao teste do tempo e será mantida por uma comunidade global ativa e crescente para garantir que a infraestrutura de carregamento do país atenda às necessidades de uma frota crescente de veículos elétricos hoje e no futuro.”

LF Energy EVerest é uma estrutura modular de código aberto para carregamento de veículos elétricos, composta por vários módulos que podem ser configurados e personalizados para qualquer caso de uso necessário. Além do OCPP, ele também abrange muitos outros padrões importantes da indústria, como o ISO 15118-20, CEI 61851, DIN ESPEC 70121, ISO 15118: -2 e -20, SAE J1772, SAE J2847/2, CHAdeMO (planejado), GB/T (planejado), MCS (planejado), OCPP: 1.6, 2.0.1 e 2.1 (planejado), Modbus, Sunspec.

O EVerest foi desenvolvido tendo em mente a modularidade e a personalização. Consiste em um framework para configurar diversos módulos intercambiáveis. Os módulos se comunicam por meio de um servidor MQTT local e são altamente configuráveis ​​em relação às funções que fornecem. As definições são escritas em arquivos de manifesto do módulo e em uma configuração específica do sistema (ambos JSON), o que permite um fácil ajuste às circunstâncias locais. Por exemplo, se forem utilizados diferentes módulos de hardware por baixo ou se uma instalação solar local precisar ser ajustada na forma como a conectividade deve ser estabelecida (endereços/protocolos). Mesmo que o fornecimento de energia local seja limitado e precise ser partilhado com outros consumidores (carregadores), isto pode ser adaptado utilizando a estrutura Everest – que é capaz de gerenciar a comunicação entre carros, geração local de energia e baterias, carregadores adjacentes (WIP), Grid (incluindo restrições específicas) e back-end da nuvem/usuário de pagamento (interface).

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...