Perspectivas (otimistas) da Indústria Automotiva para 2024


Os últimos anos foram marcados por desafios para a indústria automotiva, como a escassez de semicondutores, a inflação e a guerra na Ucrânia. No entanto, as perspectivas para 2024 são mais positivas, com a expectativa de recuperação dos mercados globais e o avanço de novas tecnologias. A indústria automotiva mundial está em um momento de transição, com a ascensão dos veículos elétricos e a crescente importância da tecnologia. No Brasil, as perspectivas para 2024 são positivas, com expectativa de crescimento no mercado de veículos novos e usados. O ano que vem promete ser um período de grandes mudanças para a indústria automotiva, com impactos significativos na distribuição de veículos. A seguir, analisamos algumas das principais tendências que devem moldar esse setor nos próximos meses e anos.

Veículos 0KM

Após dois anos de escassez de semicondutores, a produção de veículos novos deve se normalizar em 2024. Isso deve levar a um aumento da oferta, que deverá pressionar os preços para baixo. A demanda por veículos novos deve continuar a crescer, impulsionada por fatores como a recuperação econômica e a migração para modelos mais eficientes e sustentáveis. O mercado de veículos novos deve registrar crescimento em 2024, com estimativas de aumento de 5% a 10% em relação a 2023. Esse crescimento será impulsionado por fatores como a recuperação da economia, a redução da taxa de juros e a maior aprovação de crédito. As montadoras também devem lançar novos modelos no Brasil em 2024, incluindo veículos elétricos e híbridos. Isso deve aumentar a oferta de opções para os consumidores e contribuir para o crescimento do mercado. Esse crescimento será impulsionado por fatores como o aumento da renda das famílias e a liberação de recursos do governo para a compra de veículos. No Brasil, a expectativa é que o mercado de veículos novos registre crescimento de 8% a 12% em 2024.

Veículos Usados

O mercado de veículos usados no Brasil também deve crescer em 2024, com a previsão de vendas de 10 milhões de unidades, um aumento de 5% em relação a 2023. Esse crescimento será impulsionado pela demanda por veículos mais acessíveis, especialmente entre os consumidores de menor renda. A entrada de novas marcas no mercado brasileiro também deve contribuir para o crescimento do mercado de veículos usados. Essas marcas oferecem opções mais competitivas em termos de preço e qualidade, o que atrai os consumidores que buscam um bom negócio. Outros fatores vão ajudar: como a alta dos preços dos veículos novos, a redução da taxa de juros e a maior disponibilidade de crédito.
Além disso, a maior disponibilidade de veículos seminovos, provenientes de locadoras, frotistas e pessoas físicas, também deve contribuir para o crescimento do mercado. Outro fator importante é a maior confiança dos consumidores na compra de veículos usados, graças à melhoria dos serviços de avaliação, garantia e procedência, oferecidos pelas revendas e plataformas digitais. Com isso, os riscos de fraudes, defeitos e problemas jurídicos são reduzidos, aumentando a satisfação dos clientes.

Novas Marcas

O mercado brasileiro deve receber novas marcas automotivas em 2024. Entre as principais entrantes, estão algumas marcas chinesas que oferecem modelos com preços competitivos e boa relação custo-benefício. Talvez também a americana Rivian e a alemã Cupra, do Grupo Volkswagen. A entrada dessas marcas deve aumentar a concorrência no mercado brasileiro e contribuir para a redução dos preços. Além disso, essas marcas trazem consigo novas tecnologias e conceitos, o que deve estimular a inovação na indústria automotiva brasileira. A renovação dos portfólios das montadoras tradicionais, com o lançamento de veículos mais tecnológicos, seguros e eficientes, também deve atrair os consumidores.

Maior Aprovação de Crédito

A taxa de juros no Brasil deve continuar a cair em 2024, o que deve facilitar o acesso ao crédito para a compra de veículos. Isso deve contribuir para o crescimento do mercado de veículos novos e usados. Paralelamente, o Governo Federal deve lançar novos programas de financiamento para a compra de veículos elétricos. Esses programas devem incentivar a compra de veículos mais sustentáveis e contribuir para a redução da poluição do ar. As condições para a aprovação de crédito para a compra de veículos devem se tornar mais favoráveis em 2024. A maior disponibilidade de crédito deve estimular a demanda por veículos novos, especialmente entre as famílias de baixa renda.

Conclusão

A indústria automotiva brasileira deve enfrentar um cenário de oportunidades e desafios em 2024, com a expectativa de um aumento nas vendas de veículos novos e usados. Para se destacar nesse mercado, as empresas devem investir em inovação, qualidade, competitividade e atendimento, buscando atender às necessidades e preferências dos consumidores, cada vez mais exigentes e conectados. Essas tendências devem gerar oportunidades e desafios para as empresas que atuam no setor de distribuição de veículos. As empresas que se adaptarem às mudanças e oferecerem produtos e serviços competitivos estarão bem-posicionadas para aproveitar o crescimento do setor nos próximos anos.

Por J. R. Caporal, fundador e CEO da Auto Avaliar, Carflip e MegaDealer

Últimas Notícias

Recap lança campanha de combate a fraudes no setor de combustíveis

As fraudes no setor de combustíveis afetam não apenas a concorrência leal entre as empresas, mas toda a sociedade, ao retirar recursos de áreas...
advertisementspot_img

Prêmio DowGOL reconhece os melhores fornecedores logísticos 

A Dow Brasil anunciou os vencedores da 18ª edição do Prêmio DowGOL que reconhece e promove as melhores práticas de fornecedores logísticos. O evento...

Sabesp é finalista de maior prêmio do mundo no setor de biogás

A Sabesp é finalista do AD and Biogas Industry Award 2024, a maior premiação do mundo no setor de biogás. A Companhia concorre na...