Petróleo na Cúpula da Amazônia


Jean Paul Prates, ao terminarem os trabalhos na Cúpula da Amazônia, salientou as realizações da Petrobras quanto à descarbonização de suas atividades e as iniciativas quanto ao meio ambiente e sustentabilidade da companhia quanto ao meio ambiente e sustentabilidade.

O presidente da Petrobras explicou que o que o Presidente da Colômbia Gustavo Petro propôs foi a suspensão da exploração de hidrocarbonetos no seu país, o que não afeta a manutenção dos atuais contratos e da produção em curso.

Hoje existem cerca de 381 contratos de exploração e produção de petróleo ativos na Colômbia: 331 estão sob a supervisão da agência reguladora ANH, 49 ainda administrados pela estatal Ecopetrol e um contrato de concessão remanescente. Estes contratos garantem a autossuficiência de gás natural daquele país por muitos anos, mas, em termos de petróleo, sem a reposição de novas reservas, a produção da Colômbia deve começar a cair e o país perderia sua autossuficiência em 2028, tornando-se importadora, apesar do potencial assinalado pelo cenário em curso.

Segundo o professor da Faculdade de Economia da Universidade dos Andes, Hernando Zuleta, “deixar de produzir petróleo significaria uma redução de 40% nas exportações colombianas é uma contração de 3,5% do PIB daquele país.”

@twitter Jean Paul Prates
@twitter Jean Paul Prates
@twitter Jean Paul Prates
@twitter Jean Paul Prates

Jean Paul Prates esteve também com o presidente da Bolívia, Luis Arce, e os ministros de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e de Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, para avaliar alianças e projetos conjuntos nos segmentos de gás, fertilizantes, transição energética e exploração & produção, reforçando a confiança na Bolívia e na YPFB em uma parceria estratégica.

Também se reuniu com o diretor Financeiro da Petrobras, Sergio Caetano Leite, o ministro Hidrocarburos da Bolívia, Franklin Molina, o presidente da YPFB, Canciller Mayta – encontro que contou com a participação do Gerente-Executivo de Relações Institucionais, João Paulo Madruga, e o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Pietro Mendes. O presidente da Petrobras também se reuniu com o ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Yván Gil Pinto, para conversar sobre a integração energética entre os dois países e ampliação de parcerias; com o CEO da Adnoc e representante de Abu Dhabi para COP 28, Sultan Ahmed Al Jaber, e o ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...