Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR) vai receber R$ 500 milhões de investimentos


Após assinar o contrato com a RFB (Receita Federal do Brasil) para construir e operar o novo Porto Seco de Foz do Iguaçu (PR), em dezembro passado, a Multilog iniciou a construção da nova unidade alfandegada, que será instalada às margens da rodovia BR-277, fora da área urbana da cidade, e deve aprimorar e alavancar as movimentações de cargas na região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

“Estamos muito satisfeitos com a construção e futura operação do novo Porto Seco de Foz do Iguaçu, que trará uma nova realidade para o transporte de cargas e comércio exterior da região”, afirma Djalma Vilela, presidente da Multilog. “Por meio de uma infraestrutura mais ampla, robusta e melhor localizada iremos aprimorar e expandir as operações no novo Porto Seco.”  

O novo Porto Seco terá investimentos totais de mais de R$ 500 milhões em duas fases, dos quais R$ 240 milhões já na primeira fase, e deve gerar mais de 3 mil empregos diretos e indiretos. O terminal será dimensionado para receber até 2 mil caminhões por dia em 15 anos.  

A área de armazenagem abrange 4,2 mil m2 de área coberta fechada, incluindo mais de 600 m2 de câmara fria, com três docas exclusivas para o armazenamento de produtos que necessitam de temperaturas controladas.

A estrutura contará com equipamentos modernos, incluindo balanças de elevada precisão, além do scanner. Em ternos de segurança, serão instaladas câmeras avançadas para vigilância interna e externa. Serão quatro gates de entrada de veículos e dois de saída, com uma entrada e saída para cargas especiais com altura e largura excedentes. Os acessos terão sistema de pesagem e identificação de veículos totalmente automáticos. 

Haverá também uma área de 1,9 mil m2 destinada aos motoristas, dividida em sete espaços distintos, sendo seis deles internos ao porto seco e um externo, localizado no bolsão de acesso. Os espaços vão contar com sanitários e áreas para descanso e permanência.

A localização do novo Porto Seco de Foz do Iguaçu foi pensada para direcionar a grande circulação de caminhões e o escoamento das cargas para fora da área urbana, eliminando o congestionamento que se forma atualmente nas principais avenidas da cidade. “A localização do terreno vai facilitar a circulação dos caminhões que irão operar no novo porto seco, trazendo melhorias aos caminhoneiros e à toda população da cidade”, explica o presidente da Multilog. 

O atual Porto Seco de Foz do Iguaçu, também operado pela Multilog desde 2016, é o maior da América Latina em termos de movimentações de cargas terrestres, e se encontra no perímetro urbano. Movimentou em 2022 mais de US$ 6,5 bilhões em cargas transportadas por 201,2 mil caminhões, segundo a RFB. As movimentações de carga serão impulsionadas a partir de 2025 com a nova infraestrutura.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...