SPE Brasil premia profissionais da Petrobras por excelência técnica


A seção Brasil da Society of Petroleum Engineers (SPE) premiou, profissionais da Petrobras por contribuições excepcionais ao setor – eles receberam sete dos oito troféus da categoria técnica. Todos são profissionais de carreira da empresa, com projetos e atuação reconhecidos pela indústria.

Os contemplados com o Prêmio de Excelência Técnica e Profissional da Indústria, são das áreas de Clima, Reservatórios, Poços e do Centro de Pesquisas da Petrobras, o Cenpes. 

Viviana Coelho, é gerente executiva de Mudança Climática e Descarbonização e membro do Comitê Executivo da Oil and Gas Climate Initiative foi premiada na categoria Sustentabilidade e Responsabilidade Social. Engenheira química e bióloga, tem mestrado em tecnologia ambiental e formação executiva em instituições internacionais como Insead.

“Não tenho dúvida que desempenho ambiental e social são um elemento de competitividade cada vez mais relevante, além de ser um compromisso ético. É um orgulho participar de tantos momentos relevantes da trajetória da Petrobras em sustentabilidade e interagir com tantas pessoas brilhantes. O reconhecimento traz orgulho, serenidade e mais vontade de continuar a contribuir”, diz Viviana.

O também engenheiro químico e pós-graduado em processamento de petróleo, Fábio Passarelli , foi premiado na categoria Projetos, Facilidade e Construções. Eleatua na área de Pesquisa, Inteligência e Inovação em Desenvolvimento da Produção no Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), onde lidera o desenvolvimento de conceitos de produção disruptivos bem como a estratégia de implementação de grandes projetos tecnológicos. Entre suas realizações do engenheiro destaca-se, recentemente, uma tecnologia inovadora, disruptiva, única: o HISEP® e

um método inovador, mais simples e mais barato para a operação de desidratação de gás que passou a ser usado nas novas gerações de plataformas da empresa. “Acredito que a premiação foi concedida por eu ser um profissional que dedica a sua carreira à inovação. Sou muito inquieto e acredito que sempre pode haver um ganho potencial em incorporar tecnologias e na capacidade transformacional da inovação para fazer mais e melhor. Precisamos sensibilizar as pessoas para isso”, afirma.

Jaime Turazzi Naveiro , engenheiro de produção, com pós-graduação em Engenharia de Petróleo e mestrado em Engenharia Mecânica, recebeu a honraria na categoria Gerenciamento. Trabalha na Petrobras desde 2006, onde ocupa, atualmente, a posição de gerente geral de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para a Transição Energética e Sustentabilidade do Cenpes.

Entre as suas realizações está a concepção dos sistemas de produção de Búzios, principal ativo da companhia, com a entrega do Plano Diretor de Desenvolvimento do campo e organização dos times e processos de pré-operação de sete novos FPSOs (sigla para plataforma que produz, armazena e transfere petróleo).

“A nossa indústria tem um papel fundamental de provimento de energia para a sociedade, que movimenta e alimenta indústrias e serviços, fornecendo qualidade de vida à população. Tal resultado só é obtido graças ao árduo trabalho de milhares de profissionais, e do avanço da ciência e tecnologia, protagonizado por profissionais de extraordinária excelência técnica. Acredito na firmeza do nosso propósito e também na importância de alocarmos tempo ao trabalho voluntário, engajando jovens profissionais, atraindo e mentorando talentos para a nossa indústria, contribuindo para sua sustentabilidade e excelência técnica”.

Foi premiado nda categoria Tecnologia de completação Manoel Feliciano da Silva, que tem mais de 34 anos de experiência na indústria do petróleo, coordenou e liderou diversos projetos tecnológicos, tem patentes depositadas, um livro e vários artigos publicados. Engenheiro, com mestrado em mecânica aplicada e doutorado em petróleo e energia, atua como consultor no Cenpes, onde destacou-se no desenvolvimento de equipamentos e sistemas que possibilitaram a “completação inteligente a poço aberto” no Pré-sal. A completação é um conjunto de operações destinadas a equipar os poços e torná-los operacionais. No momento, Manoel lidera o desenvolvimento de equipamentos e sistemas voltados para a eletrificação da etapa de completação.

“O PACI 2 é uma configuração de completação inteligente limitada a duas zonas de produção. O projeto desenvolveu equipamentos que viabilizaram a aplicação da configuração. Entre os benefícios temos a redução do tempo de construção dos poços e o aumento da segurança operacional. A nova configuração de completação tem sido implantada amplamente desde 2019 e contribuído com reduções financeiras na ordem de US$ 10 milhões por poço”, acredito que esses projetos trouxeram o reconhecimento da SPE, explica Manoel.

Na área de Produção e Operações & Reservatóriosforam premiados Rogério Leite e Marcos Machado ambos engenheiros de petróleo. Rogério é consultor em Garantia de Escoamento na Petrobras. Graduado em Engenharia de Controle e Automação Industrial, tem mestrado em Mecânica de Fluidos e pós-graduação em Ciência de Dados. Rogério trabalha na Petrobras há 19 anos, na área de Elevação e Escoamento. Com larga experiência em operações em águas profundas na Bacia de Campos. Desde 2021, é responsável por liderar o comitê técnico de garantia de escoamento da Petrobras. Ele tem mais de 20 trabalhos publicados e quatro depósitos de pedidos de patente relacionados ao comportamento de fluidos em linhas submarinas e garantia e escoamento da produção.

“Sempre busquei atuar com diversas frentes de inovação na minha área de atuação como, atualmente, no desenvolvimento de uma solução com uso de inteligência artificial, no âmbito do programa Petrobras Conexões para Inovação. Acredito que essa busca contínua por melhorias para a Petrobras e para a indústria tenham contribuído para minha indicação ao prêmio”. O programa Conexões promove a interação da empresa com o ecossistema de inovação e alcançou R$1 bi em contratos assinados.

Marcos Machado é doutor em Engenharia de Reservatórios, com pós-doutorado na área de transição energética pela Universidade do Texas. Como consultor sênior, promove a junção de diferentes abordagens multidisciplinares para otimização de projetos de desenvolvimento dos principais ativos de produção de petróleo da Petrobras, inclusive dos campos gigantes em águas ultra-profundas.

“Acredito que o reconhecimento da SPE está relacionado, principalmente, à minha atuação no suporte e avaliação técnica de diferentes projetos de desenvolvimento da produção na Petrobras e na disseminação do conhecimento através de metodologias, artigos técnicos, desenvolvimento de software e um livro na área de simulação numérica de reservatórios de petróleo”, avalia Marcos. Ele também é professor dos cursos de formação em Engenharia de Petróleo na Petrobras e do programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica da PUC-Rio e ultimamente tem atuado no desenvolvimento de metodologias para modelagem de armazenamento de gases, como dióxido de carbono e hidrogênio.

O engenheiro civil, Victor Nazareth, tem especialização em Engenharia de Petróleo pela Petrobras, MBA em Pessoas e Liderança (FGV) e mestrado em Fatores Humanos (Lund University, Suécia). Atuou nas áreas de reservatórios, perfuração, completação e manutenção de poços, e em posições executivas como gerente de Completação, Revestimento e Cimentação, e Segurança Operacional. Atualmente trabalha com Fatores Humanos e Aprendizagem com eventos, e como professor de pós-graduação na PUC-RS. Ele recebeu o prêmio na categoria  Saúde, Segurança e Meio Ambiente

“Entendo que esse prêmio concedido pela SPE diz respeito à contribuição realizada na área de segurança operacional baseada em risco, e pela divulgação do tema Fatores Humanos, tudo aquilo que influencia o desempenho das pessoas, em âmbito social, organizacional e individual, da indústria O&G”, resume.

Por meio de profissionais com excelência técnica comprovada, a Petrobras recebeu inúmeros prêmios e é recordista nacional em depósitos de patentes nos últimos três anos. Seu orçamento de P&D,I de US$3,6 bi para o período 2004-28 é o maior da história da empresa.

Além dos premiados na categoria Técnica, Juarez Filardo, da área de Poços, da Petrobras, obteve reconhecimento na categoria Profissional. Engenheiro civil com especialização em Engenharia de Petróleo, mestrado em Ciências, Engenharia de Petróleo e em Data Science, Filardo está na empresa há 39 anos, com a atuação em construção de poços de petróleo offshore e na sondagem marítima. 

Na área de ciência de dados, atuou em pesquisa e desenvolvimento de modelos inovadores de poços junto ao Cenpes e, mais recentemente, tornou-se responsável pela gestão do conhecimento na gerência de projetos especializados de poços. Juarez faz parte do quadro de diretores da SPE Seção Macaé desde 2012, que obteve as mais importantes premiações internacionais da SPE Internacional, como o President’s Award for Section Excellence. Filardo também atua como voluntário em seminários, workshops e mini-cursos junto a empresas, entes governamentais e universidades que busquem soluções para os problemas da indústria de óleo e gás (O&G). A Petrobras tem desempenho significativo na premiação. Em 2021 foram cinco contemplados e, em 2022, seis profissionais receberam troféus. Os números incluem a regional, uma etapa que considera também profissionais da América Latina e Caribe. Ela é posterior à entrega dos troféus nacionais e ainda será realizada para os contemplados de 2023. 

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...