Transformando a Indústria com o O-PAS: Benefícios para o Mercado


Ricardo Turazzi – Assessor de Inteligencia de Software

Luciano Botto – Gerente de Inteligencia de Produto, Lider do OPAF na América Latina e Coordenador do RoadShow

A automação desempenha um papel vital na indústria, impulsionando a eficiência operacional e contribuindo para a sua segurança. À medida que as tecnologias evoluem, é crucial que o setor se mantenha atualizado para atender às crescentes demandas e desafios. Neste contexto, a norma Open Process Automation (O-PAS) emergiu como um padrão revolucionário que promete transformar a indústria, beneficiando não apenas usuários finais, mas também fornecedores de hardware e software, bem como prestadores de serviços.

O-PAS: Uma Visão Geral

O-PAS ( opengroup.org/forum/open-process-automation-forum ) é uma norma que reúne melhores práticas, tecnologias e padrões consagrados de automação, e também tecnologias consagradas da área de TI sendo utilizadas de maneira inovadora e adaptadas ao mundo industrial. Esta norma foi lançada e continua sendo aprimorada pelo Open Process Automation Forum (OPAF), parte do The Open Group ( opengroup.org ). O padrão é projetado para criar um ambiente de automação mais flexível, aberto e interoperável, e, ao mesmo tempo, mais seguro, confiável e de gerenciamento rápido e automatizado. É interessante observar que estes dois conjuntos de atributos são tradicionalmente mutuamente exclusivos entre sistemas fechados e abertos, entretanto as tecnologias disponíveis atualmente, com destaque para a orquestração industrial, permitem a obtenção de todos estes benefícios ao mesmo tempo. Desta forma, o padrão O-PAS, também conhecido como o padrão dos padrões, promete resolver muitos dos desafios enfrentados pela indústria atualmente, como a dependência de tecnologias proprietárias e sistemas fechados.

Alguns dos benefícios para usuários finais incluem a maior flexibilidade e agilidade para novas implementações, expansões e modificações dos sistemas de automação e operação, permitindo assim que suas soluções sejam continuamente personalizadas de acordo com as necessidades específicas de cada planta; uma significativa redução de custos em todas estas atividades como resultado de uma concorrência mais saudável; uma maior segurança através da adoção das melhores normas, tecnologias e práticas de segurança, já incorporadas às especificações do O-PAS, as quais reduzem riscos de ciberataques e falhas de segurança, garantindo a integridade dos processos industriais; e também uma manutenção simplificada, mais simples e eficiente, permitindo, por exemplo, a substituição de componentes individuais de forma total ou parcialmente automatizada e sem afetar o sistema como um todo.

Isso resulta em maior flexibilidade operacional e melhor capacidade de adaptação às mudanças contínuas no ambiente de produção, de maneira rápida, com custo efetivo e de forma segura.

Fornecedores de Hardware e Software também podem se beneficiar ao ter acesso a um mercado expandido dada a abertura do O-PAS em termos do uso de componentes de hardware e software de qualquer fabricante em qualquer sistema. Tais empresas conseguirão se especializar e buscar a inovação contínua à medida que buscarão criar soluções mais eficazes e interoperáveis de acordo com as demandas dos usuários, bem como terão oportunidades de estabelecimento de parcerias estratégicas, onde empresas com diferentes especialidades se juntam e criam soluções inovadoras de forma mais eficiente e que poderão beneficiar um número maior de usuários.

E os benefícios para o mercado não param por aí. Os prestadores de serviços encontrarão novas oportunidades de serviço através de parceria com usuários finais e fornecedores, terão sua especialização e conhecimentos mais valorizados e suas empresas poderão ser operadas com maior sustentabilidade.

Um sistema O-PAS:

Os elementos principais desta arquitetura são os DCNs, Distribuited Control Nodes. Como o próprio nome diz, é o nó de controle distribuído, podendo ser físico ou virtual. Os DCNs são responsáveis por realizar aplicações de aquisição de E/S, controle e função de gateway para a integração com dispositivos e sistemas existentes.

Para conectar todos os elementos da arquitetura e fornecer uma comunicação confiável e segura, existe a OCF, O-PAS Connectivity Framework. A OCF utiliza como padrão de comunicação o OPC-UA, permitindo a comunicação horizontal e vertical entre todos os elementos da rede. Em uma rede OPC-UA, o GDS (Global Discovery Server) é um componente essencial da arquitetura que tem como objetivo fornecer um serviço de descoberta para os clientes OPC-UA.

O GDS é responsável por manter um registro centralizado de informações sobre os servidores OPC-UA disponíveis na rede. Quando um cliente OPC-UA deseja se conectar a um servidor para acessar dados ou funcionalidades, ele pode consultar o GDS para obter informações sobre todos os servidores disponíveis. Essas informações incluem detalhes sobre a localização (endereço IP, porta), a identidade do servidor e os recursos que ele oferece.

A Nova Smar disponibiliza ao mercado de automação mundial a sua nova linha de sistemas de controle distribuído, a Linha Nova, que implementa a tecnologia O-PAS.

NovaDCN – O NovaDCN Smar foi desenvolvido em parceria com a Intel®, empresa que também faz parte do OPAF. Desta forma, trazemos para o mundo da automação industrial os poderosos processadores da família Intel®, projetado para soluções completas de controle distribuído em total conformidade com o O-PAS.

NovaDCNs – também atuam como um gateway para outras redes ou sistemas, como sistemas legados, gateways sem fio, redes de campo digital, E/S e controladores de sistemas DCS ou PLC. O NovaDCN possui também em sua linha Gateways que permitem a integração do System302 com o O-PAS.

NovaENGINE – Containers são unidades de software que empacotam aplicações e suas dependências em um único pacote, simplificando a criação, implantação e execução de aplicações em diferentes ambientes. As NovaENGINEs Smar são capazes de executar a lógica de controle em plataformas Dockers. Além disso, as NovaENGINEs são independentes e podem ser executadas em qualquer hardware compatível com o O-PAS, sendo a configuração feita utilizando arquivo XML.

NovaFB – Tecnologias abertas tornam possível, que componentes de hardware e software de diferentes fabricantes possam ser utilizados em conjunto, em uma mesma aplicação ou subsistema. As estruturas de dados e comunicações utilizadas pelos blocos de função são padronizadas para garantir a interoperabilidade. E a completa descrição de recursos permite que diferentes softwares de configuração de diferentes fabricantes realizem a configuração, de maneira padronizada.

NovaCSB – Com uma interface gráfica prática e intuitiva, o NovaCSB (Nova Control Strategy Builder) permite a execução da estratégia de controle utilizando diagramas de blocos. Por ser uma aplicação Web, não é dependente de sistema operacional e hardware, sendo compatível com todo e qualquer dispositivo, seja qual for o fabricante e sistema operacional.

O primeiro evento sobre OPAS foi realizado em o9 de agosto na cidade de Sertãozinho-SP, sede da Nova Smar. O evento ocorreu dentro das instalações do SENAI (Maior instituição educacional da América Latina e uma das maiores do mundo). O segundo em Campinas-SP, também dentro do SENAI e o terceiro em Itajubá-MG nas instalações da UNIFEI (Universidade Federal).

Em novembro serão realizados mais 4 eventos com uma turnê pelo centro oeste do Brasil.

Kit de demonstração da tecnologia O-PAS

Para 2024 estão previstos 6 eventos nos Estados Unidos nas cidades de Orlando-FL na qual já está agendado para ocorrer no dia 8 de fevereiro nas mesmas dependências da ARC – Advisory Group, em mais essa parceria, em sequência: Houston, Philadelphia, New York, Boston e São Francisco. Faremos ainda uma turnê com 4 eventos na Europa.

Ainda em 2024, faremos turnê na América Latina, Oriente Médio, Emirados Árabes e Índia.

Para o Sr. Libanio Carlos de Souza, diretor presidente da Nova Smar: “A marca Smar é reconhecida mundialmente pelo pioneirismo na promoção de tecnologias abertas. Acreditamos na força do padrão O-PAS por ser uma iniciativa de usuários, produzida por consenso e que atende aos atributos de qualidade necessários para sistemas de automação industrial aberto, seguro e interoperável”.

A adoção do O-PAS é mais do que uma simples evolução tecnológica; é uma mudança de paradigma que remodelará a indústria. À medida que a indústria se torna mais ágil, eficiente e segura, podemos esperar uma produção mais eficaz e econômica, bem como um ambiente mais sustentável.

Em resumo, o O-PAS é uma inovação que poderá beneficiar todo o mercado. A sua adoção promoverá uma indústria mais resiliente, competitiva e alinhada com as demandas do futuro. Portanto, acompanhar de perto o desenvolvimento do O-PAS e considerar sua adoção é uma decisão estratégica para todos os envolvidos.

Últimas Notícias

Fortalecendo a prevenção e o enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Vibra, maior distribuidora de combustíveis e lubrificantes do Brasil, está comprometida com a causa social de "Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e...
advertisementspot_img

Busch do Brasil expande seu portfólio com produtos da Pfeiffer Vacuum

A Busch do Brasil Ltda., uma subsidiária integral da Busch SE, anunciou expansão de seu portfólio: está assumindo a distribuição e o serviço dos produtos...

Identificação padronizada para segurança do alimento

Uma nova forma de identificar produtos no varejo, que transforma a rotina dos consumidores e os processos de automação das empresas da cadeia de...