Dia Internacional das Mulheres na Engenharia

@Com.SecretariaAgriculturaSP

A engenharia é uma das áreas das ciências exatas que mais contribuem para o desenvolvimento da sociedade, isso porque os profissionais da categoria são responsáveis pela manutenção de máquinas, estruturas, sistemas de dados, e até mesmo pelo trabalho realizado no campo. No entanto, a representatividade feminina ainda é muito pequena no setor.

De acordo com dados do Confea – Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, as mulheres representam apenas 20% do total de engenheiros cadastrados nos 27 Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (CREAs).

A baixa inserção de mulheres nas diferentes áreas da engenharia vai além da falta de interesse. Desde criança, meninas são incentivadas a optar por brincadeiras mais ligadas ao cuidado humano, enquanto meninos são incentivados a ter contato com jogos de raciocínio lógico, aventura, máquinas, carros e tecnologia.

Para a engenheira agrônoma, Priscilla Fagundes, coordenadora do Programa Rotas Rurais da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, faltam modelos de referência para mulheres seguirem por profissões que são, na percepção da sociedade, masculinas. “Meninas são encorajadas a estudar cursos ligados à saúde ou educação, enquanto os meninos, as áreas STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática)”, conta.

Priscilla já foi diretora do Instituto de Economia Agrícola (IEA-Apta), também estudou muito para exercer a sua função e conta que a formação sempre foi fundamental para guiar a sua carreira.  “O olhar da engenharia foi fundamental para a transformação e modernização da comercialização agrícola, desde ferramentas que dessem transparência às negociações, quanto logística, tecnologia pós-colheita, entre outros”, relata.
Além da falta de incentivo e referências nesse meio, mulheres que optaram por seguir carreira na engenharia, também relatam que não foi um caminho fácil a ser percorrido, muitas delas eram as únicas pessoas do sexo feminino em uma sala de aula ou em um ambiente de trabalho.

Para as engenheiras, o dia 23 de junho, Dia Internacional das Mulheres na Engenharia, representa uma oportunidade de celebrar as conquistas das mulheres na área, aumentar a visibilidade feminina e inspirar as novas gerações de meninas a seguirem por essa carreira. “É necessário a criação de políticas educacionais, que promovam a igualdade de gênero. É um processo gradual, que envolve mudanças culturais profundas e investimentos significativos em igualdade de oportunidades e representação”, conclui Priscilla Fagundes.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...