Gás mais eficiente é aposta da Copa Energia


A Copa Energia – empresa originária da fusão entre a Copagaz e a Liquigás – está oferecendo aos seus consumidores empresariais da região Sul um gás mais eficiente para aquecimento durante o inverno. Desde o começo deste mês, a maior companhia da América Latina em engarrafamento, comercialização e distribuição de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), passou a oferecer de forma inédita um ‘blend’ com predominância do propano para abastecer, até o fim de agosto, 30 municípios dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Um navio com 22 mil toneladas de propano veio de Houston, nos Estados Unidos, e desembarcou no porto de Rio Grande (RS).  

O GLP é formado por propano e butano, porém, durante os dias com temperaturas muito baixas e geadas, a elevação da quantidade de propano garante pressão e vaporização natural mais adequadas para atender as necessidades de uso dos clientes de diversos segmentos, porém, os clientes industriais e comerciais são o público-alvo do produto. 

No Brasil, a ANP estabelece que, nos meses de junho, julho e agosto, a densidade máxima do GLP seja de 550 kg/m³ para que, assim, haja garantia de que os consumidores conseguirão utilizar o GLP sem problemas. A densidade do propano é em média 10% menor que a do GLP, e o uso dele no inverno traz ainda diversos outros benefícios, como: estabilidade de pressão e chama, eliminação de condensação de produto na linha de consumo, congelamento em tanques e cilindros proporcionado pela baixa capacidade de vaporização do butano contido no GLP, ausência de resíduos, principalmente em consumidores de maior escala (bares, restaurantes, hotéis e indústrias).

“Os estados da região Sul sofrem muito com a variação térmica e a queda da temperatura nesta época do ano. Oferecer um produto como este ajuda a eficiência de centenas de clientes corporativos da Copa Energia, beneficiando toda a cadeia produtiva”

Vicente Longatti, Diretor Empresarial da Copa Energia.

“A inovação faz parte do nosso DNA e queremos cada vez mais colocar nossa força para ampliar o potencial da energia na sociedade”, acrescenta o executivo.
A Copa lista 7 benefícios do uso do propano no inverno:

– Densidade mais baixa: o ‘blend’ oferecido pela Copa Energia possui uma densidade mais baixa do que o máximo estabelecido pela ANP, o que traz benefícios aos consumidores.

– Adequação sazonal: o ‘blend’ é especialmente adequado para atender às demandas do inverno na região sul do Brasil, proporcionando melhor desempenho em baixas temperaturas.

– Benefícios para consumidores corporativos: empresas de grande porte, especialmente aquelas com consumo mais alto, são beneficiadas com este ‘blend’, pois ele minimiza problemas de vaporização em processos produtivos, garantindo maior regularidade e eficiência.

– Redução de perdas e pressão: o ‘blend’ reduz a vaporização e a perda de pressão nas linhas de consumo, proporcionando maior regularidade e estabilidade no processo de uso e consumo.

– Potencial benefício para todos os clientes: todos os clientes da Copa Energia, independentemente do porte, podem sentir algum tipo de benefício com o novo ‘blend’, pois ele atende a necessidades específicas de uso, inclusive em centrais de GLP com limitações de espaço.

– Redução de problemas na condensação de linha: clientes consumidores de grande porte, que possuem linhas de consumo extensas e diâmetros maiores, geralmente enfrentam problemas de condensação de linha em baixas temperaturas. Com o uso deste ‘blend’, a possibilidade de condensação de linha é reduzida, proporcionando benefícios significativos para esses clientes.

– Disponibilidade e importação estruturada: a Copa Energia é pioneira e possui um processo estruturado e em escala de importação de produtos da Argentina, Bolívia, EUA e outros países, garantindo um suprimento estável e competitivo.
Os municípios que têm acesso ao ‘blend’ da Copa Energia até agosto de 2023: 

RIO GRANDE DO SUL: Bagé, Bom Jesus, Caxias do Sul, Encruzilhada do Sul, Iraí, Passo Fundo, Santa Maria, Santa Vitória do Palmar. Bento Gonçalves, Cruz Alta, Lagoa Vermelha, Pelotas, Rio Grande, Santana do Livramento, Torrese Uruguaiana.

SANTA CATARINA: Porto União, São Joaquim, Campos Novos, Chapecó, Lages e Urussanga.PARANÁ: Castro, Curitiba, Foz do Iguaçu, Maringá, Rio Negro, Campo Mourão, Iratie Ivaí.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...