Novo CEO na Ibitu Energia


Neste mês, o executivo Paulo Abranches assumiu a presidência da Ibitu Energia (Ibitu é um nome de origem no tupi-guarani e significa vento). Ele já fazia parte do Conselho Consultivo da companhia e, agora, passará a liderar o desafio de continuar fortalecendo, cada vez mais, a empresa no mercado. Paulo tem vasta experiência no setor de energia renovável: foi fundador e CEO da EDF Renewables no Brasil e atuou também como VP dessa empresa na América Latina. Ele também foi CEO da Omega Energia nos Estados Unidos, abrindo o mercado norte-americano para a companhia e estreando a atuação internacional da Omega.

“Estou muito feliz por me juntar ao qualificado time da Ibitu Energia e muito entusiasmado com essa nova missão. Integrar o Conselho desde maio deste ano me permitiu iniciar já com o conhecimento dos principais desafios da empresa e da equipe executiva. É um prazer assumir a presidência da companhia, poder dar continuidade ao ótimo trabalho feito até então e buscar aprimorá-lo ainda mais, continuando a consolidar a Ibitu como uma referência em energia renovável no país. Estamos abertos para parcerias, buscando sempre as melhores oportunidades de negócio, em busca de um crescimento sustentável”, destaca.

Uma das maiores plataformas de energia renovável, a Ibitu tem 745 MW de capacidade instalada, além de 1,4 GW em projetos em desenvolvimento. A empresa tem se consolidado como uma das maiores produtoras de energia solar, com a entrada em operação comercial de todas as usinas do Complexo Solar Caldeirão Grande 2, no Piauí, em fevereiro deste ano, que conta com a capacidade instalada de 252 megawatt-pico (MWp). Além disso, com o plano de recuperação que foi implementado, nos últimos anos, nos ativos eólicos, foi possível melhorar a eficiência operacional e aumentar a disponibilidade das usinas de 89% para 96%. Tudo isso tem preparado a empresa para o próximo ciclo de crescimento, que, agora, será liderado por Paulo Abranches.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...