Novo diretor do Parque Tecnológico da UFRJ

@PlanetaCOPPE

O professor Romildo Toledo, do Programa de Engenharia Civil da Coppe/UFRJ, tomou posse (18/08) como novo diretor-executivo do Parque Tecnológico da UFRJ. Romildo garantiu empenho para ampliar a atuação do Parque de modo a contemplar áreas como serviços de saúde, biotecnologia, agronegócio, descarbonização dos diversos setores industriais, energias renováveis, inteligência artificial, entretenimento e turismo.

“É preciso que façamos um intenso programa de articulações corporativas para atingirmos esses objetivos. Asseguro que o Ecossistema de Inovação da UFRJ continuará a desempenhar papel relevante, com o apoio da Petrobras e demais operadoras como Shell, Total, Petrogal, Repsol, Equinor, dentre outras, na busca por soluções tecnológicas”, afirmou Romildo.

O ex-diretor da Coppe adiantou que “novos e importantes parceiros” estão em processo de admissão no Parque, como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); o Instituto Nacional de Pesquisas Oceânicas (INPO); um centro de fertilizantes; e uma planta de escalonamento de biopolímeros e outros bioprodutos, com apoio da Shell e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

“Eu gostaria de destacar a importância da Incubadora de Empresas da Coppe na origem do Parque. Dirigida na época pelo Maurício Guedes, com apoio de pessoas como os professores Luiz Pinguelli Rosa e Angela Uller. Gostaria de destacar também a importância de dois grandes laboratórios, o Laboratório de Tecnologia Oceânica (LabOceano), primeiro prédio construído no Parque, e o Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia (Lamce)”.

O reitor da UFRJ, professor Roberto Medronho, destacou a importância da articulação entre a universidade e o setor produtivo e disse que o Parque Tecnológico é um ambiente de inovação que tem o papel fundamental de fomentar a interação entre ambos. “A indústria tem de ser o fio condutor de uma política econômica voltada à geração de emprego e renda e, para termos empregos de qualidade, o conhecimento é fundamental. Precisamos de crescimento econômico e com inclusão social. O Parque é de todos, é da UFRJ, é da Ciência e Tecnologia, é do Brasil”.

Ex-diretor do Parque, professor Vicente Ferreira agradeceu a ex-reitora, professora Denise Pires de Carvalho, e o ex-vice-reitor, professor Carlos Frederico Leão Rocha, pela confiança e apoio, e qualificou como brilhante a gestão de ambos à frente da UFRJ. Vicente reconheceu ainda a ajuda de seus antecessores no cargo, Maurício Guedes e o professor José Carlos Pinto, da Coppe, assim como o Conselho Diretor e as empresas residentes no Parque, pela ajuda durante o difícil desafio de fazer a gestão em meio à pandemia de Covid-19.

“Todos os resultados que foram obtidos passaram necessariamente pelo apoio dos funcionários da Fundação Coppetec. Sempre solícitos e dedicados, é um time que merece todo nosso reconhecimento, e por isso cito os professores Angela Uller e Antonio Figueiredo MacDowell, e Fernando Peregrino, que demonstraram competência para algo tão importante para a UFRJ, como a sua maior fundação de apoio”, elogiou o professor do Instituto Coppead.

“Nós terminamos 2022 com o maior número de empresas residentes e com 100% de alocação de seus espaços compartilhados. Todos esses resultados só aconteceram porque havia um grupo de pessoas absolutamente dedicadas ao Parque. Muito obrigado por tudo que vocês me ensinaram e tudo que se tornaram para mim.  A equipe do Parque fez dele muito mais do que números, fez dele um lugar maravilhoso para trabalhar, reconhecido por dois anos seguidos com o selo ‘a great place to work’. Ao Romildo, desejo a mesma sorte que eu tive: entregar o cargo a alguém que admiro pela competência”, concluiu o professor Vicente Ferreira.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...