Prêmio CBMM de Ciência e Tecnologia 2023  


Em sua 5ª edição, a maior premiação científica e tecnológica do Brasil condecorou os renomados cientistas Nivio Ziviani e Wanderley de Souza

A CBMM, empresa brasileira líder mundial na produção e comercialização de produtos de Nióbio, realizou na noite dessa segunda-feira (13/11) a entrega do Prêmio CBMM de Ciência e Tecnologia 2023. A cerimônia aconteceu em Belo Horizonte, na Sala Minas Gerais, e contou com uma emocionante apresentação da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, parceira há mais de 10 anos da Companhia.

O Prêmio CBMM tem como objetivo reconhecer profissionais brasileiros que, por meio de suas pesquisas e descobertas, abrem portas para transformações no Brasil e no mundo. Em sua 5ª edição, condecorou os dois renomados cientistas brasileiros, Wanderley de Souza e Nivio Ziviani.

Para o CEO da CBMM, Ricardo Lima, os homenageados da noite são inspirações que, por meio de suas trajetórias singulares de dedicação à pesquisa, transformam o presente e moldam o futuro. “A CBMM sempre valorizou e fomentou a educação, a ciência e a tecnologia, porque sem esses elementos nossa empresa não existiria, mas para além disso, porque acreditamos que esses pilares realmente são capazes de transformar vidas, nossa sociedade e nosso país”, ressaltou Lima.

Doutor em Biofísica, o médico, professor e pesquisador Wanderley de Souza foi o vencedor na categoria Ciência. Com mais de 50 anos de uma carreira dedicada à pesquisa, Souza contribui nos campos da Biologia Celular e da Parasitologia, sobretudo aos protozoários intracelulares responsáveis por enfermidades como Chagas, leishmanioses e toxoplasmose, bem como os causadores de doenças como a giardíase humana e a tricomoníase humana e animal.

“Agradeço e me sinto honrado em ser reconhecido pelo Prêmio CBMM 2023, premiação mais relevante da Ciência brasileira. Ele me dá mais ânimo na carreira, uma vez que muitos colegas renomados concorreram. Que este momento sirva de exemplo para nossa área”, afirmou Souza, agradecendo a participação de todos, em especial, sua família presente na cerimônia. Já na categoria Tecnologia, o vencedor foi Nivio Ziviani, renomado cientista da computação e pesquisador brasileiro, Ph.D. em Ciência da Computação pela Universidade de Waterloo, no Canadá. O mineiro Nivio integra o corpo docente do Departamento de Ciência da Computação, da UFMG (DCC/UFMG), desde 1972, tendo ajudado a formar dezenas de mestres e doutores desde então. É Professor Emérito, membro da Academia Brasileira de Ciências e da Ordem Nacional do Mérito Científico, nas Classes Comendador e Grã-Cruz.

“São mais de 51 anos dedicados à universidade, à ciência, ao ensino, à pesquisa e à formação de recursos humanos. Uma das maiores recompensas para um pesquisador é poder transformar os resultados científicos em ações práticas que beneficiam a sociedade. Dediquei boa parte da minha vida a isso: produzir e transferir conhecimento científico para a sociedade por meio de empreendimentos inovadores”, disse Ziviani, ressaltando a importância do evento na Sala Minas Gerais, onde é frequentador assíduo por causa da música clássica, paixão herdada de seu pai.

Durante a cerimônia, João Fernando Oliveira, membro do Conselho de Administração da CBMM, prestou homenagem à Comissão Julgadora, composta por Helena Nader, Edgar Zanotto, Luiz Davidovich, Mário Neto Borges, Álvaro Prata, Hélio Graciosa e Jorge Guimarães. “Profissionais de excelência e de prestígio em cada uma de suas áreas de atuação e que garantiram a imparcialidade desse processo e mantiveram a qualidade desse prêmio ao longo dos anos”, afirmou.

Para encerrar, o diretor de Tecnologia da CBMM, Rafael Mesquita, reforçou o compromisso da CBMM de valorizar carreiras brilhantes na ciência e tecnologia, incentivando as novas gerações de pesquisadores. “Muito em breve, nos primeiros meses de 2024, abriremos inscrições para a 6ª edição. Deixo o convite a todos para que acompanhem no site da premiação todas as novidades. Acompanhem também nossas redes sociais e não percam a chance de participar deste reconhecimento”, finalizou.

Últimas Notícias

Utilização da capacidade instalada despenca para 58%, o menor nível mensal da história da química nacional

De acordo com os dados da amostra do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), o índice de utilização da capacidade instalada da indústria química brasileira...

FPSO Bacalhau – Primeiro FPSO Novo do Mundo com Notação DNV Abate

A Modec comunica que o FPSO Bacalhau recebeu a Aprovação em Princípio (AiP) para Notação de Redução da sociedade de classificação DNV, tornando-se o...

ADNOC implanta a primeira solução de IA RoboWell da AIQ em operações offshore

A ADNOC anunciou a implantação do RoboWell, a solução pioneira de controle de poços autônomos de inteligência artificial (IA) da AIQ, em suas operações...